Bolão do Brasileiro 2008 – Palpites 16ª Rodada A

Enfim, agora começou a bagunça geral dos dois campeonatos, com uma rodada da A numa semana e da B 15 dias depois.

Como a série B só vai ter a 16ª rodada na outra terça, vou misturar as duas na outra semana.

Vamos aos palpites, sem ranking, pois estou com pressa.

Continue reading

Rocinha ou São Conrado, eis a questão

Rio de Janeiro

Para variar, dia de trabalho complicado. Isso porque resolvi deixar coisas para amanhã, senão não durmo novamente.

O saco é que minha aversão à praia voltou com tudo. Não agüento mais ouvir barulho de mar.

Aliás, eu achando que estava em um hotel motherfucker, mas esse Intercontinental é bem ruinzinho.

Porta que não fecha direito, almoço sem muitas opções, janta com apenas duas opções (prato simples ou sopa), chuveiro de lua, que esquenta demais ou esfria demais.

Enfim, uma porrada de coisas desagradáveis.

Sem contar que de um lado, temos a praia de São Conrado, do outro, a maior favela atração turística da América Latina, a Rocinha.

Veja que bonito o lado direito da sacada

Para variar, estou bem longe da civilização e tudo em volta é extremamente caro. O único shopping que tem perto, o ingresso do cinema, para se ter uma idéia, custa 20 reais.

Agora entendo quando um amigo em comum diz que está cheio dessas viagens a trabalho. Confesso que só foi legal a primeira, mas nessa segunda só estou me lascando, desde Campinas…

Provavelmente só iria curtir BH, mas por motivos alheios ao trabalho e por ter um carinho especial por MG. Hehehe

Como minha zica não tem fim, descobri que iria embora depois de todo mundo, na quinta de manhã, até aí sem problemas, até me contarem que teria que entregar o quarto até o meio-dia da quarta-feira.

Nem fiquei desesperado, expliquei o horário que estava na passagem e, como ninguém acreditou, mostrei o e-ticket para o responsável.

Aí ele acreditou.

Ficou de resolver e, depois, o ajudante dele me avisou que estavam num impasse. Não sabiam se pagavam para remarcar o vôo ou se investiam numa nova diária, pois afinal dava na mesma.

Nem preciso dizer qual opção escolheram.

Agora, vejam o lado esquerdo…

Vejam só, eles tinham a opção de me deixar mais um dia no hotel. Acordaria cedo, sem muita pressa, tomava café, rumava para SP e, se possível, ainda emendava o dia.

Ou, eles remarcariam para, por exemplo, 20:20, para sair correndo do Hotel, correr o risco de perder mais 100 pilas por atrasar, além de voar à noite para Congonhas e, bem, não preciso dizem mais nada.

O que vocês acham que escolheram?

Resumindo, até amanhã à noite.

Minha primeira vez voando e como perder 100 reais

Rio de Janeiro

Hello povo!

E cá estou eu novamente na terra dos Cariocas. Povo simpático, alegre, hospitaleiro e muito legal, que sofre com a violência e também com um certo exagero da mídia.

Antes de falar sobre a minha primeira vez voando, uma leve introdução de como perder 100 reais em 10 minutos.

Primeiro, acorde cedo, aproximadamente às 9:30.

Depois, se arrume e saia de casa às 11:30 para chegar ao aeroporto 12:30.

Infelizmente, esqueça o fator trânsito e acabe chegando às 13:10.

Pronto. O check-in era apenas até às 13:00. Como seu vôo sai às 13:30 e ninguém vai deixar você embarca, remarque para o seguinte e gaste a simbólica quantia de R$100,00!!!

Como, teoricamente, a culpa é minha por ter perdido o vôo, essa grana já era, pois a empresa não irá me reembolsar.

A TAM agradece sua escolha pelo vôo!

Ódio mortal até agora.

Bem, quanto ao vôo, jurava que estava meio nervoso, mas depois desse estouro anal em meu bolso, fiquei muito puto e até esqueci que aviões caem e, geralmente, todo mundo se fode lasca.

Até a hora do embarque.

Quando vi o dito cujo taxiando e chegando perto do portão 3, com a voz simpática de curso de inglês dizendo “passageiros do vôo 3934, das 14:30, com destino ao Rio de Janeiro, dirijam-se ao portão 3” começou a me dar calafrios.

Lembrei da música-tema do filme do Tubarão

 

Para distrair, dei uma de turista japonês (aliás tinha um monte lá) e comecei a fotografar tudo. Quando entrei no corredor que dava acesso ao avião, parei com a palhaçada e guardei o celular.

Continue reading

Poup Pourri

Olá,

Eu sei que falei: “nem pensar…”
Mas agora me arrependo, roendo as unhas
Estou com o coração na mão, pois fui sincero
Como não se pode ser

Quem tem amor na vida,
Tem sorte
Quem na fraqueza sabe
Ser bem mais forte
Ninguém sabe dizer onde a
Felicidade está

Afinal, um erro assim tão vulgar
Nos persegue a noite inteira
E, quando acaba a bebedeira,
Ele consegue nos achar

Tão perto, não importa o quanto distante
Não poderia ser muito mais [distante] do coração.
Eternamente confiando no que nós somos
E nada mais importa.

Nunca me abri deste jeito,
A vida é nossa, nós vivemos da nossa maneira.
Todas estas palavras eu não digo simplesmente [por dizer]

Continue reading

Bolão do Brasileiro 2008 – Palpites 15ª Rodada

Depois de uma rodada péssima para minhas pretensões futuras (fazendo cinco pontos e com meu time perdendo), o Bolão chega ao estágio em que dois personagens definirão o futuro do primeiro turno.

Curiosamente, os dois são opostos em tudo. Corinthiano e Palmeirense. Homem (acho) e Mulher. Ferrari e Mclaren. Preto e Verde.

Divertido e disputado.

Como na intermediária só resta não deixar os líderes dispararem para o final, o jeito é torcer para os times darem uma força e reagir no campeonato (ou não apostar mais em zebras).

Vejam o ranking:

1 J RAFAEL 299
2 PRISILA 297
3 MARCOS 276
4 FRANK 269
5 ALAN 254
6 CIDO 206
7 FERNANDO 169
8 THIAGO 162

Continue reading

Batman – The Dark Knight – O melhor filme de quadrinhos até agora

Ano passado, a essa altura do campeonato, já havia visto uns cinco filmes pelo menos. Esse ano, só vi dois, e de heróis. O problema é que nem adianta prometer que vou ver mais, pois não vai adiantar, por conta do alto custo que terei.

Enfim, o último foi o melhor em todos os quesitos possíveis, superando todas as expectativas criadas.

Batman – O Cavaleiros das Trevas (The Dark Knight) é simplesmente um filmaço. Esqueça o trailer, que certamente te deixou babando, pois o filme está muito acima do trailer.

O novo Batman possui uma tensão única, prendendo a atenção do espectador do começo ao fim, de um jeito que você nem percebe as duas horas e meia de filme passar.

Christopher Nolan acertou a mão em criar um personagem baseado em quadrinhos, sendo único no cinema, pois não tem nada a ver com qualquer Batman já criado.

Também ficou muito foda ele mudar o cenário de Gothan, tirando aquela coisa sombria que Tim Burton criou – que já era irado – e mostrando uma cidade normal.

Como a que vivemos, por exemplo.

O filme mostra uma Gothan ainda lutando contra a criminalidade, principalmente contra a máfia. Nas ruas, o Morcegão mete um certo pavor nos bandidos, que só de verem o bat-sinal resolvem deixar para depois o ato ilícito.

Para agilizar ainda mais o cerco contra a máfia, Jim Gordon e o Morcego começam a receber ajuda do promotor público Harvey Dent, que, por sinal, está pegando a ex de Bruce Wayne, Rachel Dawes – uma atrizinha feia e com uma interpretação relativamente melhor que a da mulher do Tom Cruise – que terá uma puta influência na história.

Durante essa guerrinha, um criminoso louco, insano, psicopata e tudo que você possa imaginar está agindo na cidade roubando dinheiro justamente da máfia. Sempre deixando uma carta coringa como lembrança.

Sim, é ele mesmo, o joker, o palhaço. O CORINGA.

Falar que esse personagem rouba o filme é clichê, mas é a mais pura verdade. O falecido Heath Ledger deu uma essência e alma para esse personagem de dar medo. E quando falo que é de dar medo, é porque ele assusta mesmo.

É interessante ver também que não há uma introdução para a história do Coringa, ele simplesmente aparece e toca o terror na cidade. Sem medir conseqüências, respeitar regras ou qualquer tipo de vida humana.

É anarquia pura e total.

E o pior é que ele é engraçado e assustador e faz isso tudo só para se divertir.

O personagem está simplesmente cagando e andando para dinheiro, bens, status ou o que for. Para ele, apenas o Batman é como ele e é por isso que ele faz o que faz.

Para se ter uma idéia, o Morcegão fica totalmente desnorteado com as ações do palhaço, com Dent assumindo toda a bronca para enfrentá-lo.

Resumindo, falar mais sobre o filme pode estragar a surpresa dos que ainda não viram, pois tudo no filme é interligado sem deixar pontas soltas.

Assistam, mesmo que não seja fã do Morcegão (Die Bud, die), pois o ingresso vale a pena e você irá sonhar com o Coringa (o Joker, o palhaço) por um bom tempo.

Infelizmente senti a falta de uma mensagem póstuma dos letreiros, portanto assim que acabar, pode ir embora, pois não tem mais nada.

Antes que me esqueça.

Why so serious? (Por que está tão sério?)

Saindo para ver The Dark Knight

São 18:50 e a pessoa que você espera não chega para a sessão das 19:00.

18:55 e ela chega. Corremos para o cinema atropelando meio shopping.

18:59 e a fiadamãe ainda pede pipoca.

19:01, comprada a pipoca e a atendente ainda tenta embolsar um real deste que vos escreve.

19:05 e entramos no cinema, já com o trailer rolando e uma galera procurando lugar.

19:06, encontramos ‘um’ lugar, ao lado da escada e me prontifico a ver o filme dali.

Por volta de 21:30, praticamente me mijando, satisfeito de ver o melhor filme dos últimos tempos (daqui a pouco tem resenha) e com as costas, pescoço e pernas destruídos.

21:33 Levanto e sinto a calça desgrudar do chão. Passo a mão e contesto um chiclete grudado na calça. De tutti-fruti.

22:00 A acompanhante pára de rir.

22:01 Depois de pagar a conta do Mc (blergh) contesto que nunca mais a chamarei para sair.

22:50 Chego em casa e vejo que o estado da calça está bem deplorável. Imagino que muita gente riu de mim.

23:10 O SP perde, não faço nenhum ponto no bolão e resolvo ir dormir. Boa noite.

Logos de empresas em seus ambientes

Não sei se vi no Sedentário ou em algum outro blog, mas achei legal mesmo assim.

Um site onde montaram fotos com o logo de empresas em seus respectivos ambientes, como o pingüim do Linux na Antártida.

Ficou legal e criativo, de vez em quando aparecem idéias na web que dá gosto de ver, apesar de não ter utilidade nenhuma.

Quem quiser ver mais, clique aqui.

Bolão do Brasileiro 2008 – Palpites 14ª Rodada

E o campeonato pega fogo na ponta.

Pelo jeito a guerra vai ser ferrenha até o fim.

Frank e eu estamos atrás, mas, pelo jeito, não o suficiente para ameaçar a hegemonia da torcedora do verdinho e do torcedor do gambazinho. Aliás, a srta Prisila deu até uma esnobada nessa rodada, vendo o nascimento de Zé Bob (quem?) e seu irmão. Rafael agradece.

Na intermediária da tabela a briga também está boa, com os rabeiras chegando perigosamente no Cido. Pelo jeito, o Ronnie, desistiu da brincadeira.

Confiram o ranking, que faz tempo que não aparece aqui:

1 PRISILA 287
2 J RAFAEL 287
3 MARCOS 271
4 FRANK 255
5 ALAN 244
6 CIDO 198
7 FERNANDO 159
8 THIAGO 153
9 RONNIE 74

Continue reading