Meu Aniversário Surpresa (ou como prefiro chamar: Aniversário Bico)

Marcos, Eu, Daniel e D. Lúcia no niver bico.

Marcos, Eu, Daniel e D. Lúcia no niver bico.

No domingo dia 05/05 aconteceu uma das maiores surpresas ou golpe que esse Bonilha já levou e /ou viveu até o momento. Tudo começou com um plano da minha noiva Cristina, com a ajuda da família e dos amigos, começou a organizar tudo por volta de Janeiro. Enquanto ela armava tudo, o tempo ia passando.  E eu sem saber de nada, para variar.

Eu e a Cristina, responsável pela festa.

Eu e a Cristina, responsável pela festa.

Eis que numa sexta-feira, jantando com os colegas de trabalho da Cris, recebemos um convite para um aniversário infantil no mesmo dia do meu aniversário, 05/05. Num primeiro momento não topei ir pois estava com a ideia de comemorar em casa, afinal com a grana curta não dava para pensar em festa. Fui convencido com o argumento de que era uma ótima opção de comemorar o meu niver sem gastar.

Chega o grande dia e eu, sem saber de nada, com um embrulho do Ben 10 onde tinha um avião de plástico daqueles que se você apertar mais ele desmonta em trocentos pedaços na mão chego com a Cris no buffet onde seria o tal do aniversário infantil. Detalhe: Na porta do buffet tinha um monte de bexigas nas cores branca, vermelha e preta e eu sou corinthiano, mas beleza. Ao entrar  no buffet, eis a surpresa: todos os meus amigos e familiares reunidos fazendo uma festa danada e eu com aquela cara misto de surpresa, pânico e alegria. Quase voltei para a porta do buffet, mas dei de cara com o meu pai e acabei voltando para dentro do buffet. Por fim fiquei indo de um lado para o outro cumprimentando os amigos e familiares presentes escutando vários: Você é uma besta mesmo, por não ter percebido nada, entre outros palavrões piores rsrs.

Mas valeu cada momento e essa festa foi um daqueles momentos que irão estar para sempre gravados na memória e será história para contar no futuro de como eu fui para um aniversário infantil que na verdade era o meu aniversário infantil.

Abraços e até o próximo post.

 

 

 

 

 

 

 

Primeiro Turno é São-Paulino

Thiago, o Caiçara São-paulino, é o vencedor do primeiro turno do Bolão do Blog do Lua com 247 pontos.

Com uma campanha não muito badalada, mas aproveitando que, teoricamente, entende mesmo de futebol, conquistou o simbólico título graças ao seu alto número de acertos em cheio. Totalizando 21 acertos de 5 pontos.

Fazendo uma campanha pragmática, mas voltada para os resultados, Thiago se esquivou das questões sobre os palpites mais envolventes e que contagiem a torcida.

“O que interessa são os cinco pontos, se quiser espetáculo, joga na Mega”, teria dito a uma senhora no meio da rua que passeava entre as ruas escaldantes de Guarujá.

O vice-campeão, o gremista Jorge, que também é discreto, totalizou 244 pontos. Mostrando o equilíbrio da brincadeira, onde ninguém consegue disparar.

“Desde que mandamos o Roth embora, buscamos um padrão, agora é arrancada para conquistar o titulo. Comemorar Primeiro Turno é coisa para Colorado recalcado”. Teria dito a um torcedor do Brasil de Pelotas, principal rival do Grêmio.

As mocoquenses, palmeirenses e amigas inseparáveis, Prisila (219) e Ana Carla (217), ficaram na zona da ‘Libertadores’.

“O que interessa é o título no final do campeonato! E ai do Muricy se perder”, desviou o assunto a filha do Sêo Mion.

Frank, que chegou a flertar com o rebaixamento, fecha o Top Five, com 209 pontos, mostrando que, como o seu time (Santos), também pode sonhar com alguma coisa no Bolão. (Nota do Editor, esse texto foi rascunhado antes do crássico).

“Depois de quase ser rebaixado no ano passado, o que vier é lucro”, teria dito, enquanto arrumava “À Espera de Um Milagre” na prateleira.

Se existe alguma decepção na brincadeira, pode-se falar dos irmãos Bonilha. No meu caso, que não é novidade, um 18º com 168 pontos, sem a desculpa de ter faltado a nenhuma rodada, como a maioria dos que vem atrás. E, no caso de, J. Rafael, um modesto oitavo lugar, pouco para quem sustenta o título de atual campeão do Bolão.

“Isso é só fase, daqui para frente só vou brincar no Bolão”, eu mesmo.

“Depois do título do ano passado, resolvi dar uma vantagem proceis”, teria dito J., modesto.

“Os palpite-arte está acabando, o palpite-moleque, palpite-maroto, aquele que consagrou nosso povo como palpiteiro está em vias de extinção por conta dos palpites de resultados. Mesmo assim continuo na luta”, teria dito Fernando, enquanto apostava num site que o Juventus, o da Mooca, ganharia a Libertadores em 2015 (ainda antes do Corinthians).

Enfim, parabéns ao Thiago, que receberá em sua casa um brinde-surpresa que ainda vou ver o que será (nada muito ostensivo). Lembrando que desde que o Bolão começou a ser disputado no atual formato, o campeão do primeiro turno sempre levou o título. (hehehe)

Cabe a todos mudar esse cenário.

Vamos caprichar nos palpites!

Os outros palpiteiros não foram encontrados (e nem procurados) para dar seu depoimento, assim como os outros que citei aí. Todas as declarações são frutos da minha mente deslocada do mundo futebolístico, qualquer reclamação, correção ou declaração, castigue os comentários logo abaixo.

Saindo para ver The Dark Knight

São 18:50 e a pessoa que você espera não chega para a sessão das 19:00.

18:55 e ela chega. Corremos para o cinema atropelando meio shopping.

18:59 e a fiadamãe ainda pede pipoca.

19:01, comprada a pipoca e a atendente ainda tenta embolsar um real deste que vos escreve.

19:05 e entramos no cinema, já com o trailer rolando e uma galera procurando lugar.

19:06, encontramos ‘um’ lugar, ao lado da escada e me prontifico a ver o filme dali.

Por volta de 21:30, praticamente me mijando, satisfeito de ver o melhor filme dos últimos tempos (daqui a pouco tem resenha) e com as costas, pescoço e pernas destruídos.

21:33 Levanto e sinto a calça desgrudar do chão. Passo a mão e contesto um chiclete grudado na calça. De tutti-fruti.

22:00 A acompanhante pára de rir.

22:01 Depois de pagar a conta do Mc (blergh) contesto que nunca mais a chamarei para sair.

22:50 Chego em casa e vejo que o estado da calça está bem deplorável. Imagino que muita gente riu de mim.

23:10 O SP perde, não faço nenhum ponto no bolão e resolvo ir dormir. Boa noite.

Pedala Robinho(a)!

Às mulheres que freqüentam esse espaço, juro que tentei me solidarizar com a moça, mas não resisti e caí na gargalhada. Lembrei das pedaladas do Robinho na final do Brasileiro de 2002 para cima do Rogério.

Como modelo, ela é obrigada a andar de salto com estilo e elegância, dar uma dessas é pedir para ser aloprada.

Agora, na boa, os apresentadores foram muito FDP tirando sarro. Acho que ri mais com eles do que com o fato em si.

Vi no novo blog do Flávio Gomes

Fim de semana na Praia – Marromeno

Voltando do feriado e colocando o blog em dia, só posso dizer que o saldo do fim de semana foi mais ou menos.

Na sexta, o show que prometia, foi mediano. A Ana Carolina tem uma puta presença de palco, mas a uma hora e meia de show foi bem pouco para o que esperávamos. Culpa da própria cantora que chegou atrasada e que teve que obedecer o titio Sílvio que, mesmo que o artista chegue 21:50, manda encerrar a apresentação às 22 horas.

Azar do público.

Depois, lanchonete (com um X-Calabreza que me deu uma azia ferrada) e cama.

Sábado, casa da vovó, que reclama da ausência do neto querido aqui. Nada muito animador, também. Mesmo com a moto emprestada do irmão, resumiu-se a assistir Two Faces, Zorra Total e BBB. Além de acompanhar a prima e a avó fazendo a unha. Se alguém souber de algo mais deprimente e depressivo, me avise. Mesmo assim, ainda fui dormir à 1 hora da manhã.

No domingo, almoço na casa do velho amigo, com direito a churrasco e tudo mais. Mesmo flagrando o dito amigo acariciando as gordas lingüiças aurora, ainda coloco fé no velho camarada, que é um ótimo churrasqueiro e artista no manejo do espeto. (inserir maldade aqui)

Com a chegada do outro amigo, o qual fazia tempo que não via, o ambiente, que já estava descontraído, ficou ainda mais divertido. Mesmo com os convivas e anfitrião insistindo no assunto de relacionamentos.

Acho que vou montar uma consultoria.

Chega a hora do jogo e o amigo convidado, tal como a Suíça, declara-se neutro, visto que é palmeirense. O outro convidado, somando-se à minha pessoa, são paulinos, como invasores bárbaros. São vistos como inimigos em território hostil. Infelizmente, a alegria do gol, apenas no fim do jogo, é abafada pela alegria da anulação do tento. Comemorada pelos corintianos.

Se contentam com pouco, ultimamente.

Após a partida, o convite para o jogo de lambaris versus time da terra da lingüiça é gentilmente recusado, pois é chegada a hora de embarcar para a terra fundada pelo Anchieta. E como o amigo estava empolgado com as lingüiças da churrasqueira, também achei melhor sair mais rápido.

Seguro morreu de velho.

Toca para casa e começa mais uma maratona de altos e baixos, que até merecem post próprio.

Juventus será rebaixado

Haviam vários títulos para colocar neste post, mas resolvi ir no mais subliminar.

Vampeta (aquele) foi contratado pelo (ou pela) Juventus. Não o de Turim, como sugere a Globo na chamada, mas o simpático clube da Rua Javari.

Gosto do Juventus, mas levando em consideração a contratação e o histórico do velho Vamp, algo me diz que o time da Móoca estará na série A2 em 2009.

Torcemos para mandarem o Vamp embora antes.

Link da notícia da Globo.

Ps: Juro que vou ver um jogo na Rua Javari esse ano, ah se vou.