Eleições 2010 e a Festa da Democracia

Ao contrário de, sei lá, 109% da população brasileira, desde pequeno sempre curti esse lance de eleições, talvez por conta de ver aquela galera brigando por “Diretas Já” e depois pelo Impeachment do Collor. Para empolgar um pouco mais, já na adolescência, ainda rolou o lance do plebiscito, com direito à simulação de votação na escola.

Bons tempos.

Também sempre tive uma leve queda ideológica pelo PT, por conta do meu pai ter participado da histórica greve da GM, em São José dos Campos, e ter trabalhado como motorista da CUT durante um bom tempo, quando era bem pirralho, afinal rolava de ir uns amigos dele lá e ouvir várias histórias que, para um pirralho de 5-6 anos, soavam como batalhas épicas e históricas.

Fiquei mais velho, me formei em jornalismo, tive uma relação próxima da política e, inclusive, trabalhei como assessor de imprensa do partido mais conhecido (e odiado) do mundo o DEM PC do B. Durante esse período, tive o desprazer de descobrir que a população tinha razão em odiar a classe política. Mas também tive o prazer de ver alguns bons trabalhos e bons políticos também. Pelo jeito é aquela velha história do antigo comercial de biscoito, a política é ruim porque brasileiro não se importa com as eleições, ou o brasileiro não se importa com as eleições porque a política é ruim?

Acredito que se as eleições fossem levadas mais a sério, com certeza as coisas melhorariam, e muito, no país, por isso sempre fiz questão de participar da tal “festa da democracia” exercendo meu direito de voto, para dar continuidade aquilo que acho que está bem, ou para trocar aquilo que acredito estar uma bosta. Por essas e outras, acabei não tendo uma ideologia definida, tanto que já votei no PT, PSDB, PV, PMDB, PRONA, PC do B, e por aí vai.

Esse ano, infelizmente, não irei exercer esse direito que deveria ser mais valorizado pelo povo brasileiro. Por motivos pessoais e por absoluta falta de tempo para mudar meu domicilio eleitoral, ficarei em SP e justificarei meu voto, o que me deixa chateado, já que mais importante que eleger presidente e governadores, é a eleição dos senadores e deputados, que este ano, mais uma vez, deverá ser uma extensão do celeiro de celebridades nível B que virou a política brasileira.

Espero que você, que está lendo esse blog, e que poderá votar neste domingo, exerça seu direito, escolha bem seus representantes, principalmente dos cargos legislativos, e guarde os nomes que escolheu para cobrar via telefone, carta, e-mail ou protesto, porque ferramentas não faltam nesse sentido.

Boa festa da democracia e, se puder, guarde um pedaço de bolo para mim.

2 respostas para “Eleições 2010 e a Festa da Democracia”

  1. Heheh, sabia q vc tinha uma queda pelo PT! LOL

    Já eu nunca tive disso, numa época fui fã do PT, outra do PSDB, mas nos dias de hoje já me decepcionei muito com eles e com tudo isso. Todos parecem ser farinha do mesmo saco…

    Continuo acompanhando, mas pelo mesmo motivo q o seu também justificarei.

    Abs!

  2. Adoro a política brasileira e é claro eleições… Rs. Faço questão de votar, me sinto parte do processo eleitoral e nesse domingo estarei novamente exercendo meu direito. Um dos votos será nulo, e te digo que é o mais convicto. Os outros serão para candidatos que irei acompanhar para ver se mereceram minha escolha. Não vivemos em uma democracia ideal, mas ela ainda é jovem se formos considera-la a partir de 89.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − oito =