Fim de semana interessante

Depois de quase 2 meses sem ver a família, passei um feriado que há muito não passava.

Triste constatar algumas coisas, como pessoas que você acreditava que teriam um futuro decente e que, no final, estão em uma situação complicada. Como uma vizinha que está com três filhos pequenos, maltratados e que nem sabe quem é o pai de um. Ou a amiga que era estudiosa, ajudava a comunidade e que arrumou um filho com um nóia ex-presidiário que não quer saber de nada da vida.

A vida real é pior que qualquer roteiro de cinema.

Mas, como nem tudo é tristeza, foi legal ver minha mãe – mesma palhaça de sempre – e meus irmãos. Sair com uns amigos que não se reuniam há muito tempo, para comemorar a filha de um (ahah virou fornecedor), tomar cerveja, jogar conversa fora, e terminando a noite com dois campeonatos de boliche, com total domínio deste que vos escreve.

Triste só o fato de saber que vai ser complicado juntar todo mundo novamente.

Apesar de não ter ido à praia, acho que consegui relaxar (descansar não dá), saída com amigos, baladinha no sábado, enfim. Até um namorado ciumento me ligou, se passando por uma amiga. Esses cornos de véspera me divertem.

Mas o melhor do fim de semana foi o convite de outro amigo, que me escolheu para ser padrinho de casamento dele.

Juro que fiquei emocionado.

Agora é se acostumar com a idéia de colocar um terno (odeio isso).

Enfim, foi um fim de semana muito proveitoso, como disse no começo, fazia tempo que não passava um tempo assim. Pena que só foram três dias.

Agora, só no dia 21 de abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 19 =